quarta-feira, 27 de março de 2013

História da Moda - Década de 1920


A moda é uma tendência, que através das roupas representa o estado de espírito das pessoas. Por exemplo, quando alguém vai a um velório, geralmente se usa roupas pretas. O branco simboliza a paz. Desde o início, o ser humano se cobria com peles para proteção do frio e este costume, virou cada vez mais motivo de poder e status. 

Na época da Bizantina ou Medieval, roupas de cores Roxas eram apenas para a nobreza, pois eram derivadas de um pigmento muito caro, de difícil extração. A cor que os pobres mais utilizam era o Azul, pois era feita com uréia, que tinha em abundância. Sabe como? Os tintureiros tomavam muitas bebidas alcoólicas e urinavam em baldes para fazer este pigmento, usado para tingir peças de tecido. Cada uma hein? 

Olha só peças com tendência no estilo Bizantino (achei as peças originais muito feias, rs). Mas amei estes bordados trabalhados. Confiram:

  

Vamos “pular” um pouco alguns séculos, para irmos à década de 20 e conhecer a Moda de uma forma mais comercial. Neste período iniciou a “Moda de Verdade”, com grandes estilistas que prevalecem imortalizados em suas peças até hoje. Para que possamos melhor quais períodos se passaram até a década de 20 (período do Modernismo), vamos fazer um resumo destes períodos:

Época
Período
Medieval / Bizantina
Séc. XII à Séc. XIV
Renascença e Reformas
Séc. XV à 1700
Iluminismo
1700 à 1820
Vitoriana
1820 à 1890
Eduardina
1900 à 1910
Modernismo
1920 à 1945
Pós-Guerra e Guerra Fria
1945 à 1980
Contemporânea
1990 à 2010



Década de 1920

 A Moda na década de 1920, já chega com uma pitada de ousadia, bem diferente da Moda do Século XIX, conhecida pelos espartilhos. Na Moda da Década de 1920, as mulheres já mostram mais as pernas, com saias abaixo do joelho e também mostram mais o colo. O que mais chamava a atenção na Maquiagem era o batom de Carmim e boca em forma de coração. Pele bem branquinha, sobrancelhas tiradas e marcadas com lápis. Os olhos também eram bem marcados e de cores fortes. 

Tendência anos 20 (modelo atual)


A década de 1920 foi conhecida pela liberdade, pelo Jazz e quando se fala de
Moda, pelas “Melindrosas” (mulheres modernas da época que diziam isto com a roupa que usavam). As Melindrosas freqüentavam os salões e festas da época. 

Tendência anos 20 (Modelo atual)


Os vestidos eram de formas tubulares e sem mangas, mostrando braços e costas. Cabelos bem curtinhos, a “La garçonne”, como era chamado e acompanhados de belos Chapéus (usado apenas durante o dia). O modelo de chapéu mais popular era o “Cloche”, que cobria os olhos. O tecido mais utilizado era a Seda, pois facilitava os movimentos na hora de dançar o “Chaleston” (dança frenética da época). Juntamente com os vestidos, eram utilizadas meias em tons de bege, cor da pele, para dar a sensação de pernas nuas.
Mulheres sensuais na década de 1920 eram aquelas bem magras, sem curvas, com seios e quadris pequenos (Acho que as funkeiras não fariam muito sucesso nesta época, rs). 

Estlistas da década de 1920

Jacques Doucet (1853 - 1929)


Jacques Doucet foi um designer de moda francês que herdou de sua família uma casa de costura em Paris, localizada na Rua da Paz. Esta casa de costura vendia e fabricava lingeries e Jacques Doucet a transformou em 1895 na Maison, uma fábrica de alta costura. Jacques Doucet ficou famoso por causa de suas clientes atrizes rica de Hollywood (Réjane, Sarah Bernhardt, Liana de Pougy e a Bela Otero), que lhe assegurou uma bela fortuna. 



Amei este modelo de Jacques Doucet



Gabrielle Bonheur Chanel (1883 - 1971)

Quem não sonha com uma bolsa, sapato ou vestido Chanel? Amo cenas do filme “O Diabo Veste Prada”, que um dos estilistas da revista Runway, diz à Andrea: “Chanel, você precisa de um Chanel”. Adoro! Mais conhecida como Coco Chanel, estilista francesa, que revolucionou o mundo com sua marca, que viraram referência mundial em Moda. Fundou a grife Chanel S.A. Filha de pai feirante e mãe doméstica (que faleceu muito cedo), Coco Chanel, aos 18 anos em 1903 começa à trabalhar como costureira em uma loja de enxovais e entre 1907 e 1908, decide cantar e dançar. Porém não obteve muito sucesso. Neste Período conhece o socialite e herdeiro de uma famosa fábrica de tecidos, Etienne Balsan (1880 – 1953), mas o romance não dura muito, apenas alguns meses. 




Em meados de 1910, Coco Chanel conhece o “grande amor” de sua vida: o milionário inglês, Arthur Capel, que a ajudou abrir sua primeira loja de Chapéus, que seria uma das mais famosas de Paris e seria sucesso nas revistas mais badaladas da época. Foi através deste casamento que Coco Chanel começou freqüentar lugares sofisticados. Porém, Capel morreu em um acidente de carro e com esta decepção, Coco Chanel decide montar sua primeira casa de costura. Começou a vender roupas de montaria e desportivas.
 

Pioneira na calça feminina, nos anos 20 Coco Chanel se apaixonou por um príncipe pobre Russo, Dmitri Pavlovich. Oh mulher que se apaixonava hein! Com este relacionamento, Coco Chanel começou a desenhar peças com bordados Russos e por conta disso, teve que contratar 20 bordadeiras para confeccionar estas peças. Foi neste período que Coco Chanel conheceu grandes artistas, como Pablo Picasso, Greta Garbo e Luchino Visconti. O estilista Leonelson Muquepe começou desenhar suas roupas e estas vestiam as grandes atrizes de Hollywood, ditando assim a moda ao redor do mundo.



Pensa que ela parou apenas nos vestuários e acessórios? Não, Coco Chanel desenvolveu algumas fragrâncias de perfumes que são referência até hoje. Porém o mais famoso, claro é o Chanel nº5 (o número 5 era seu algarismo da sorte). O Chanel nº5 ficou mais famoso ainda quando a atriz Marilyn Monroe declarou usar apenas 5 gotas deste perfume para dormir. Ao longo doas anos foram desenvolvidos toda uma linha de acessórioas da marca. Ah que tudo, eu quero!!! Coco Chanel faleceu em 1971 no Hôtel Ritz Paris, onde viveu por muitos anos. 

Um dos perfumes mais conhecidos e vendidos no mundo: Chanel nº5

As principais celebridades usam e amam as bolsas Chanel
 Em 2009, o cinema fez um filme da história de Coco Antes De Chanel, ele retrata exatamente a vida de De Gabrielle Coco Chanel, antes da Chanel, não focando em moda. Vou assistir e depois conto para vocês minha opinião sobre o filme. 



Bom, esta foi uma pequena viagem no mundo da Moda da Década de 1920. Vamos em breve postar mais sobre história da Moda nas próximas décadas e tenho certeza que você vai se apaixonar por este mundo, que de fútil não têm nada. 

Bjux, Xoxo :*